You are so Beautiful

  1 - 2

Dennis no '77

Dennis passou por 4 matrimônios (na verdade 5, pois casou-se duas vezes com Karen Lamm): com Carol Freedmans casou-se em 29 de julho de 1965 e divorciou-se ao final de 1967 (dessa união adotou um filho de Carol, Scott, e tiveram uma filha, Jeniffer); em 1970 casou-se com Barbara Charren, com quem teve dois filhos: Michael, nascido em 19 de fevereiro de 1971, que atualmente trabalha como chef em Los Angeles, e Carl Benton, nascido em 1 de janeiro de 1972 (chamado de Baby Carl por seus primos, Carl Benton tem uma banda chamada In Bloom, junto a Justyn, filho de Carl Wilson). Posteriormente Dennis casou-se duas vezes com Karen Lamm, em 1976 e 1979. Ela faleceu de complicações cardíacas em 29 de junho de 2001.

A Karen seguiu a também falecida Shawn Love, quem se dizia que era a filha de uma relação extramatrimonial de Mike Love, fato que foi desmentido há poucos anos, depois que Mike fez provas de paternidade, demonstrando que embora tivera relações com a mãe de Shawn, ela não era sua filha. Com ela Dennis casou-se em 28 de julho de 1983, nascendo dessa união Gage, em 3 de setembro de 1982, antes da cerimônia de seus pais. Houve rumores de que Dennis e Shawn estavam divorciados quando ele morreu, ao final desse mesmo ano, mas esses rumores foram desmentidos e Shawn era oficialmente a viúva de Dennis.


Dennis 79

1977 foi um ano musicalmente excelente para Dennis, pois saiu seu disco “Pacific Ocean Blue”, muito bem recebido pela crítica. Dennis pensou em fazer também uma turnê sem os Beach Boys, mas não quis arriscar, pois o projeto sairia bastante caro, pela orquestra.




Dennis 78



Em 1979, no intervalo de um concerto dos Beach Boys, Dennis teve uma briga com seu primo Mike Love. A relação entre os primos estava pouco a pouco se deteriorando, até chegar ao terrível ponto dos golpes. Ao regressar do intervalo Dennis portou-se conciliador com Mike, interrompendo Mike em uma canção e dizendo-lhe repetidamente “I love you”. Ele tentou abraça-lo, mas Mike o empurrou, deixando Dennis furioso, e os golpes recomeçaram. Mike exigiu logo que o primo fosse expulso dos Beach Boys porque não podia mais compartilhar um palco com ele, uma idéia aceita pelo grupo, e novamente Dennis saiu temporariamente da banda.










Brian y Dennis en una entrega de premios

 

Dennis decidiu passar férias no Hawaii, e começou a trabalhar em um novo álbum, “Bamboo”. Depois de estar separado por 2 anos de Karen, finalmente acabava de divorciar-se legalmente, e queria recomeçar sua vida. Nessa época Carl estava atravessando um mau momento sentimental, pois acabava de separar-se de Annie Hinsche, sua primeira esposa, e os irmãos se uniram muito, chegando a ensaiar juntos e fazer companhia mútua. Esse novo projeto independente dos Beach Boys era apenas um desejo de explorar suas possibilidades, porém de maneira nenhuma passou pela cabeça de Dennis deixar o grupo, como comentou em uma entrevista, falando de “Pacific Ocean Blue”: “Sempre quis fazer um álbum solo, mas não estou deixando os Beach Boys. Depois de tudo, é um negócio familiar”.

Os Beach Boys não estavam em seu melhor momento, e chamaram de volta Dennis, que os ofereceu um par de canções para o álbum “L. A”. Cabe notar que essas músicas foram oferecidas voluntariamente por Dennis ao grupo e iam fazer parte de seu segundo álbum “Bamboo”. As canções eram “Baby Blue (Eyes)” e “Love Surrounds Me”. Dennis regressou ao grupo, não sem antes Mike contratar guarda-costas para que não deixassem o temperamental Dennis aproximar-se dele, pedindo que cuidassem especialmente quando Dennis tinha seu copo de “suco de laranja” com ele.

As diferenças entre Dennis e Mike eram compreensíveis; enquanto Dennis era excessivo em todos os aspectos, Mike era abstêmio, e o tratar com Dennis dentro e fora do palco estando alcoolizado ou drogado era certamente algo difícil de suportar. Por sua vez Dennis sentia que Mike era frívolo, demasiado comercial e que só lhe interessava a parte financeira de tudo.

 

Nos anos 80 pareceu começar a caída de Dennis. Havia tido duas relações importantes, uma delas com Christine McVie, do grupo Fleetwood Mac, e estava excedendo-se com a bebida e as drogas. Ao que parecia, tanto Karen Lamm como Christine McVie pareciam querer manter Dennis ao lado lhe oferecendo drogas. Karen pertencia a grupos de Alcoólicos Anônimos e outro de viciados em cocaína, para deixar seu vício, e diz-se que foi Karen quem o introduziu à heroína; vendo as fotos dessa época, parece certo.

Em 1982 conhece a amiga de sua filha Jennifer, quem dizia ser filha de Mike Love. Saber disso foi como uma doce vingança para Dennis, que começou a viver com ela, resultando em uma confusão. Mike ao saber queria mata-lo, ao que Dennis respondia que o primo não tinha nenhuma autoridade moral para reclamar, já que ele mesmo havia-se casado mais vezes que Dennis.

Nesse mesmo ano nasceu Gage, o filho mais novo de Dennis, que se tornou o verdadeiro amor de Dennis. Sua relação com Shawn havia acabado, mas essa criança era sua razão de viver. Ele sempre havia sido um pai carinhoso, mas não presente.

 

Em 1983 todavia apresentou-se em alguns concertos mostrando estar muito abatido. Foi muito comentada sua atuação completamente bêbado em Atlantic City, interpretando “You Are So Beautiful” com a voz totalmente rouca por tantos excessos cometidos durante a sua vida. Embora foi muito criticado por não ter cantado uma canção do grupo, esqueceram que foi Dennis quem junto com Billy Preston compôs essa canção que fez tão famoso logo Joe Cocker. A história deste feito se remonta a 1974, uma noite Dennis e Preston estavam reunidos tocando piano. Encontravam-se presentes Danny Hutton de “Three Dog Night”, Gerry Beckley de “America”, e Billy Hinsche, reconhecido artista por mérito próprio – embora talvez melhor conhecido por seu trabalho com os Beatles e os Rolling Stones – que estava compondo o início de “You Are So Beautiful” quando Dennis começou a cantar com ele. “Billy e Dennis atimgiram uma conexão nesse momento” disse Hinsche. Os demais começaram a cantar sobre os ombros de Dennis e Billy Preston, e a magia começou. Antes de terminar a noite a canção estava pronta e, embora Dennis nunca tenha recebido créditos por sua participação, ele sempre soube que essa canção era parte dele. “Eu estive presente essa noite” insiste Billy Hinsche “e não vou discutir que Dennis escreveu a letra de ‘You Are So Beautiful' e por essa razão a cantava nos concertos”. Era a canção que de fato Dennis cantava sempre, dedicando às fãs. Ainda que esta canção estivera prevista para “Sunflower” e há evidências de gravações que o confirmam, não se sabe a razão por que não foi incluída no álbum.

O Harmony e Dennis trabalhando nele

Dennis com a cara inchada

Essa interpretação seria uma das últimas atuações de Dennis. Ele estava terrivelmente mal e seu estimado iate “Harmony” havia sido confiscado recentemente. O grupo não fez nada com a esperança de fazer reconsiderar Dennis, ele somente dava valor a uma posse, o formoso iate de (62 pies). Dennis exibia a típica atitude de surfista, desapegado a coisas materiais, e o que tinha (e teve muito, incluindo um Ferrari) gastava com as pessoas que amava, de maneira absurda, era autodestrutivamente generoso, segundo Steve Love (irmão de Mike), que foi empresário dos Beach Boys durante os anos 70.

O físico de Dennis estava mudando, os excessos de sua vida estavam cobrando-lhe, o nariz nota-se diferente nas últimas fotos, talvez devido a tanta briga (havia fraturado o nariz várias vezes), seu corpo flexível e firme de surfista mostrava uma incipiente barriga, seu rosto parecia inchado. Os que viram Dennis nesse último ano não se surpreenderam ao saber da notícia de sua morte, em 28 de dezembro de 1983.

Seus problemas com a bebida iam de mal a pior, a tal grau que não pode atuar em vários concertos. Os Beach Boys eram um grupo que havia atravessado todo tipo de problemas, tanto de drogas, passando pelos psicológicos de Brian, até os financeiros, porém nesse ano o grupo deu a Dennis um ultimato: se não se internasse, não poderia unir-se ao grupo na próxima turnê.

.

Dennis segurando Gage em 1983, dois meses antes de sua morte.

Dias antes do Natal, internou-se na unidade de desintoxicação no St. John´s Hospital and Health Center, em Santa Mônica, Califórnia. O médico, Joe Takamine, que estava a cargo do programa de desintoxicação de 21, disse que, ao registrar-se, Dennis tinha um nível de álcool de .28 e rastros de cocaína. “disse que consumia 1/5l de vodca por dia e tomando um pouco de cocaína” disse Takamine, e acrescentou “lhe dei um tratamento à base de 100 mg de librium a cada duas horas para ir desintoxicando lentamente, e poderia iniciar o programa em 5 dias”. No entanto, na noite de Natal repentinamente deixou o hospital. Passou o Natal bebendo com um amigo, e em 26 de dezembro às 3h30 registrou-se no Daniel Freeman Marina Hospital, mas não lhe deram alta no dia seguinte, e mais tarde se encontrou com Shawn, e logo voltou.

O dia 28 foi quando teria ancorado o “Harmony”, e aí se encontrou com seu amigo Bill Oster, que tinha um iate ancorado ao lado do de Dennis, chamado “The Emerald”. A noite de terça-feira, dia 25, Dennis e sua noiva Colleen McGovern dormiram no iate de Oster. Dennis bebeu nessa noite.

No dia seguinte levantou-se de muito bom humor e começou a beber vodca com suco de laranja desde as 9 da manhã, conversou com o capitão do iate, com quem se queixou que seu divórcio estava tomando muito tempo, e disse que se sentia muito sozinho. O capitão disse que ele estava acompanhado de uma formosa garota de cabelo castanho, e Dennis comentou “estamos saindo há duas semanas apenas”. Fez planos sobre como recuperar seu iate (o agente de Dennis, Robert Levine, ofereceu recompra-lo se ficasse 30 dias sem beber).

Mais tarde ele e Oster saíram a visitar uns velhos amigos e logo regressaram ao Emerald. Depois do almoço, após as 3h da tarde, Dennis anunciou que iria nadar. Todos os presentes pensaram que estava louco pois a água estava muito fria, mas ninguém o contradisse porque todos sabiam o quão imprevisível podia ser, e de qualquer maneira não podiam convencê-lo.

Mergulhou até o fundo do mar uma vez, e saiu com a foto de uma de suas ex-esposas que havia lançado ao mar havia vários anos, durante uma briga. Continuou entrando e saindo do mar, havia recuperado muitos “tesouros” que havia jogado ao mar anos atrás. Saiu do mar com muito frio, comeu outro sanduíche e se aqueceu um pouco.

Às 4h15 da tarde decidiu mergulhar de novo, porém não voltou a sair. Dennis era um conhecido brincalhão e ninguém se preocupou muito de início. Quando não emergiu, Oster chamou uma patrulha costeira que ia passando, e enquanto os mergulhadores o buscavam, Oster e Lahty, o capitão, o procuraram freneticamente ao redor do bote e nos bares próximos ao cais. Às 4h40 pôs-se o sol - nessa época do ano escurece muito cedo na Califórnia.

 

Os mergulhadores o encontraram às 5h30 da tarde, bem embaixo do barco de Oster. O forense considerou que a morte havia sido um “afogamento acidental”, porém lhe fizeram um exame toxicológico e encontraram resíduos de vodca. Foi declarado morto às 5h30 em Marina Del Rey, Califórnia, nesse 28 de dezembro de 1983. Dennis tinha 39 anos recém completos em 4 de dezembro.

Ainda que o forense tenha encontrado álcool em seu sangue, parecia que o que matou Dennis foi uma overdose de vida; ele vivia em um mês o que a maioria das pessoas vive em uma vida, e ao final estava desgastado tanto física como emocionalmente.

A morte de Dennis reuniu os Beach Boys, entre recriminações e um ambiente tenso. No serviço funerário na capela do cemitério de Inglewood, Califórnia, se reuniram o grupo e suas esposas com seus filhos.

Carl havia regressado do Colorado apenas por saber da morte de seu irmão e fez planos para que Dennis fosse enterrado no cemitério de Inglewood junto a seu pai, mas Shawn (viúva de Dennis, com quem estava em processo de divórcio) opôs-se terminantemente aos planos de Carl, alegando que Dennis havia-lhe dito um dia que queria ser enterrado no mar. Como o (forense) não entregaria o corpo de Dennis a quem não fosse a viúva oficial, a família Wilson não teve outro remédio a não ser aceitar que ele fosse enterrado no mar.

Houve discussões e o grupo se dividiu entre os que apoiavam Shawn e os que estavam a favor de Carl e a família Wilson. Mostrando as diferenças à imprensa, uma ex-esposa de Dennis (Karen Lamm) disse que ela havia sugerido tocar “Farewell My Friend” (do álbum Pacific Ocean Blue, de Dennis, de ´77) e Shawn queria que tocassem “Every Breath You Take” do Police, uma canção que Dennis gostava muito. Outros preferiam “A Young Man Has Gone”, que reuniria as vozes dos Beach Boys. Talvez isso seria o que preferiria Dennis, que sempre se sentiu orgulhoso por ser um Beach Boy.

Houve brigas até no serviço religioso, pois Karen queria ler uma passagem de Coríntios da Bíblia, e Shawn se opôs a que uma ex-esposa fosse quem leria algo. Inclusive a mesma Shawn, e Jennifer, a filha mais velha de Dennis, brigaram por isso, e ganhou Shawn.

 

 

 

 

Os filhos do Dennis de izquerda a direita Carl B, Scott, Michael y Gage

O enterro oficial de Dennis no mar foi uma semana depois de sua morte, pois houve que se esperar uma dispensa especial do governo de Reagan para que fosse possível enterrá-lo no mar, já que isso era proibido nos Estados Unidos. Mas como naquele ano o secretario do Interior dos EUA, James Watt, não permitiu aos Beach Boys fazerem um de seus famosos concertos de 4 de julho por considerar que esses concertos atraíam “elementos indesejáveis”, e esse comentário foi sumamente criticado, somado a que tanto o mesmo presidente Reagan como sua esposa Nancy eram fanáticos pelos Beach Boys, a permissão foi concedida.

Michael, um dos filhos de Dennis com Bárbara, que no dia do funeral completava 11 anos, estava em choque por ver como o corpo de seu pai era lançado ao mar, e teve pesadelos por anos. Carl também estava muito incomodado por isso, e disse que por favor o enterrassem junto a seu pai.

Depois do funeral, o grupo se reuniu na casa de seu co-empresário Tom Huletts. “Tivemos uma espécie de despertar” disse Mike Love depois. Mike, que é um abstêmio vegetariano, apresentou-se com 4 garrafas da champagne mais cara que encontrou, dizendo “assim haveria desejado Dennis”. Brian e Mike praticaram um pouco de basquete, e Mike disse “não trabalhamos nesse dia, apenas praticamos e brindamos por Dennis e pelo ano novo. Fazemos tanto parte dos demais membros do grupo que estou certo de que sentiremos sua falta a cada dia de nossas vidas”.

 

 

Por Alicia Rendón
Traduzido ao português por Anahi Pozzatti

 

 

 

1 - 2

Home

 

AFC